Make your own free website on Tripod.com

Chaves

Biografia do Chespirito
Home | História | Personagens | Galeria | Chapolin | Clube do Chaves | Quem faleceu | Relatos e Boatos | Dubladores | Opinião | Episódios do Chaves | Episódios do Chapolim | Biografia do Chespirito

chespirito6.jpg

Data de nascimento: 21/02/1929  Local: Cidade do México Pais: Elsa Bolaños e de Francisco Gómez Linares

Chespirito: um homem que com com o tempo rompeu recordes mundiais inimagináveis com seu talento.

Hoje tem mais de 70 anos. Nasceu no dia 21 de fevereiro de 1929, na Cidade do México, DF. Seus pais se chamavam Elsa Bolaños Cacho Aguilar e Francisco Gómez Linares. Gómez Linares foi pintor, desenhista e ilustrador de diversos jornais na sua época. O jovem Roberto, estudou engenharia mas nunca exerceu a profissão. Bolaños supôs, desde antes de escrever que havia nascido para as letras; e estaria a discussão sua qualidade literária entre os  intelectuais (ainda que também é algo criativo), para dedicar-se a divertir milhões de pessoas. Chespirito iniciou na publicitário D’Arcy quando tinha 22 anos. A partir da segunda metade da década de 50, a atividade de Gómez Bolaños como guionista foi muito intensa, escrevia para rádio, programas de televisão e roteiros para cinema. Durante 10 anos alimentou com seus escritos o exitoso programa semanal "Comicos Y canciones". Entre 1960 e 1965, dois programas disputavam o primeiro e o segundo lugar de audiência na televisão mexicana,e ambos eram escritos por Chespirito; são eles : "Estudio de Pedro Vargas" e "Cómicos y Canciones". Em 1966 o ator Mario Moreno, o Cantiflas, elegeu os textos de Gómez Bolaños para uma série que deveria chamar-se  "El Estudio de Cantinflas". Finalmente o patrocinador (Cigarrera La Moderna) cancelou o projeto dadas as altas pretensões do famoso comediante.

Em 1970, depois de um grande sucesso de seus programas, o espaço dos seus horários aumentaram para uma hora e o horário utilizado passou a ser às segundas-feiras, às 20:00. Então a série passou à se chamar "Chespirito", onde se incluíam diferentes quadros, de tal sorte que vimos nascer num desses quadros o personagem Chapolin Colorado em 1970 e um ano depois o Chaves do Oito. Ambos personagens tiveram tal aceitação, que a emissora decidiu dar-lhes características de seriado com um dia da semana para cada um, com meia hora de transmissão e em horário nobre. Nascia então "El Chapulín Colorado" e "El Chavo Del Ocho", ou seja, Chapolin e Chaves.(para nossa alegria)

"Chapolin Colorado" e "Chaves" abrem as portas do mercado internacional à TV mexicana. Em 1973, ambos os programas eram transmitidos para quase toda a América Latina, e em todos os países sua popularidade colacavam-nos em primeiro lugar na audiência. Por exemplo, em 1975, os níveis de audiência das séries de Chespirito no México oscilavam entre 55 e 60 pontos de audiência. A partir de 1984, o programa "Chespirito" voltou a ter uma hora de duração às segundas-feiras, às 8 da noite, com o nome de "Chespirito". Nessa época, Chespirito já era um sucesso, e assim seguiu sendo. Por 25 anos sem parar, todas as segundas-feiras, às 20 horas, Chespirito estava em quase todos os lares mexicano. O filme: El Chanfle,  rompe todos os recordes de bilheteria do México. Em 1978, Roberto Gómez Bolaños produziu, escreveu e atuou no filme "El Chanfle", o mesmo rompeu todos os recordes de bilheteria existentes até essa data no México. Chespirito também escreveu roteiros para cinema e telenovelas, assim como uma comédia musical chamada "Títere". Tem, ainda, em seu arquivo teatral, mais seis obras.

Década de 90, volta o programa Chespirito. Roberto decide voltar a realizar o programa Chespirito, com os mesmos quadros. Mas foi gravada durante 5 anos, depois Chespirito acabaria de vez os personagens e a carreira de  ator de televisão. Calcula-se que em 43 anos escrevendo, Chespirito acumulou algo como 60.000 folhas (não conto o que um escritor apaga, tira, corrige e repete).Isso equivale a 2.400.000 linhas e aproximadamente, 168.000.000 letras.