Make your own free website on Tripod.com

Chaves

Episódios do Chaves

Home | História | Personagens | Galeria | Chapolin | Clube do Chaves | Quem faleceu | Relatos e Boatos | Dubladores | Opinião | Episódios do Chaves | Episódios do Chapolim | Biografia do Chespirito

 

Foram disponível os seguintes Episódios:
Uma aula de canto  
Um astro cai na vila  
Animais proibidos 
Amarelinhas e balões
Abre a torneira!
É duro ser eletricista
A morte do Seu Madruga
Roupa suja lava-se em público
Um banho para o Chaves
Confusão no cabeleireiro

 

 

 

Chaves e Seu Madruga estão trabalhando. Chaves, como engraxate e, Seu Madruga, como barbeiro. Por isso, Chaves decide pedir ao Seu Madruga permissão para realizar os seus serviços na barbearia. Seu Madruga aceita e, pelo visto, o primeiro freguês dos dois é o Sr. Barriga. Mas, antes que Chaves possa começar o serviço, chega o Kiko e pede que ele engraxe os seus sapatos antes dos do Sr. Barriga. O Sr. Barriga dá permissão ao Chaves para ele começar com o Kiko e é o que ele faz. Mas acaba sujando as meias do Kiko com graxa, provocando a ira da Dona Florinda, que bate no Seu Madruga, pensando que ele fosse o autor da "obra". Mais tarde, as crianças decidem brincar de barbeiros, na barbearia. Chaves coloca creme de barbear na cabeça de Kiko e, para piorar tudo, acaba cortando o cabelo da Chiquinha de verdade!

 

O Prof. Girafales está dando uma aula de canto. Mas, para variar, todos estão indo mal. Afinal, ninguém entra no compasso e o Prof. Girafales tem que repassar a mesma lição várias vezes. Logo após, as crianças se reúnem no pátio da escola para fazerem um grupinho musical e "tocarem" algumas músicas. Mas só conseguem fazer barulho. Chega o Seu Madruga e já começa a reclamar. Ele foi à escola para ver se a sua filha estava bem, pois já era tarde e ela ainda não havia chegado em casa. Dona Florinda faz o mesmo e, ao encontrar Seu Madruga por lá, começa a discutir com ele. Acha que ele está sendo mesquinho e egoísta de atrapalhar uma "diversão sadia e inofensiva" das crianças. Ela vai falar com o Prof. Girafales e começa a contar que achava que estava ficando rabugenta, pois se incomodava com o barulho das crianças. O professor lhe diz que isso não tem nada a ver, que ela pode ter a idade que for e ser jovem de espírito. Para demonstrar isso, a turma canta uma animada música. Depois, eles voltam a ter aula de música e continuam indo mal. E, novamente, chega a Dona Florinda no meio da aula e diz ao professor que as crianças nunca chegarão a cantar bem. O professor Girafales lhe diz que ela está errada e, mais uma vez, eles cantam uma música - com certeza, a mais famosa de todas: "A Vizinhança do Chaves".

 

Hector Bonilla, o famoso galã de novelas, chega à vila para pedir ajuda pois um pneu de seu carro está furado. Ninguém acredita no que vê... "ele" em pessoa, todos estão boquiabertos! Imediatamente Dona Florinda o convida para entrar em sua casa e, para seu azar, na mesma hora o Prof. Girafales aparece, ficando com o ciúmes à flor da pele. Enquanto esperava por Seu Madruga, pois este ficou de lhe alugar um macaco, Hector pediu ao Chaves que vigiasse o seu carro. Logicamente, Chaves não ficou calado e pediu uma gorjeta em troca do serviço. Hector aceita e, quando Seu Madruga finalmente chega com o macaco, Hector já não tem mais dinheiro para lhe pagar o aluguel "adiantado". O Prof. Girafales dá o valor ao Seu Madruga e pensa que comprou a ferramenta para ele, mas ao saber que era apenas um aluguel, acaba sendo "obrigado", por Dona Florinda, a trocar o pneu do carro de Hector, que fica muitíssimo contente. Além de tudo isso, ele ainda ganha um bolo preparado pela Dona Clotilde. Enquanto isso, o Prof. Girafales se suja todo de graxa e acaba numa furada. E as meninas da vila ficam sonhando em ver o ator novamente. Mas ele só volta à vila para dar uma bola de futebol ao Chaves, pois havia prometido isso ao garoto.

 

A história começa com Chaves brincando de amarelinha. Chega Kiko e Chaves o convida para brincar também. Kiko explica que não pode brincar, porque o Prof. Girafales está em sua casa e sua mãe lhe mandou comprar café.
Em seguida, o Prof. Girafales se oferece para lavar as xícaras de Dona Florinda no tanque para ela, pois a água da caixa da casa dela acabou. Chaves, sem querer querendo, quebra todas as xícaras e Dona Clotilde lhe oferece umas que ela tem a mais.
O Prof. Girafales fica sem jeito mais aceita. Depois de algum tempo, ele carrega a cesta da Dona Clotilde em troca do favor das xícaras emprestadas e ela lhe agradece. Daí o Professor Girafales explica às crianças que todos devem ajudar os seus semelhantes. Mas deixa escapar que todos devem ajudar, principalmente, as pessoas anciãs como Dona Clotilde. Ela escuta isso e começa uma discussão com o professor.
Logo ela diz que acabara de fazer 45 anos. Assim que Dona Clotilde entra em sua casa novamente, o Prof. Girafales diz ao Chaves que "depois dos 40, cada ano de mulher tem 60 meses". Chaves acha que ele está se referindo a todas as velhas e, inclusive, à Dona Florinda.
Chaves diz isso na frente de Dona Florinda, que acaba brigando com o Professor Girafales. No final, ele diz ao Chaves que a única coisa que falta acontecer é um cão molhar as suas calças. E, ao sair da vila, passa um cão e... adivinhem o que acontece?

 

As crianças estão brincando de "bolinhas de lama" e, com isso, acabam sujando a vila toda. Os vizinhos se irritam com a sujeira e decidem que querem uma boa limpeza na vila. Na verdade, querem mais do que isso. Também querem que o Sr. Barriga pinte a vila, porém, ele diz que já pintou há 12 anos e que não há necessidade de pintar no momento. Por causa disso, todos os vizinhos se voltam contra ele e decidem não mais pagar o aluguel até que ele mande pintar a vila. O professor Girafales acaba sabendo de tudo e tem uma grande idéia: o Sr. Barriga paga ao Seu Madruga para este pintar a vila, com o dinheiro ele paga o aluguel e todos saem beneficiados. Todos os vizinhos concordam, menos o Seu Madruga, que quer fugir do trabalho. Mas acaba não conseguindo. Na história seguinte, a turma toda resolve pintar a vila. Primeiro, todos lavam a vila com água e sabão e, depois, Seu Madruga pinta a vila e o Chaves pinta o seu barril. No final, acabam terminando o serviço e, finalmente, a vila fica com uma nova aparência, agradando a todos.

 

Chaves está lendo gibi quando chega Chiquinha e começa a ler junto com ele. Ele lê em voz alta e, por errar muito durante a leitura, a Chiquinha começa a corrigi-lo. Ela acaba indo embora com raiva. Chega Pópis* e começa a perguntar sobre o gibi. Quando ele lhe diz que este gibi não é mais vendido por já estar esgotado, ela rouba o gibi e começa a correr. Ele joga um tijolo nela e acaba acertando a lâmpada principal da vila, e, também, o Seu Madruga. Por isso, o senhor do 72 resolve trocá-la. Mas não consegue, pois toda lâmpada que ele coloca, o Chaves vai lá e quebra, mesmo que "sem querer, querendo". E com toda essa confusão, todos os vizinhos acabam sendo eletrocutados, mas acaba tudo bem. No final, Seu Madruga tem a grande idéia de prender o Chaves dentro do seu barril, para que assim ele não quebre mais nenhuma lâmpada.

 

Seu Madruga está fazendo mais um ano de vida, e para comemorar, um grande susto! Porém, ninguém estava com intenção de dar esse susto no senhor do 72. Afinal, Chiquinha convida a todos para fazerem uma surpresa para o seu pai no seu aniversário, mas ele acaba pensando que está doente e que logo irá morrer. Por isso, chama Chaves, que também estava de fora da surpresa, e pede-lhe que vigie os outros moradores da vila para descobrir o que está acontecendo. Chaves escuta Chiquinha falando para o Kiko matar um frango e pensa que ela está planejando assassinar o Seu Madruga. Mas no final, tudo fica esclarecido para o Seu Madruga, que tem um aniversário feliz e acaba ganhando um bonito bolo de aniversário feito pela Dona Clotilde, além do costumeiro cafezinho da Dona Florinda. Mas Chaves, ainda sem saber que tudo se tratava de uma surpresa de aniversário, acaba batendo no Kiko e perseguindo a Chiquinha, para tentar "proteger" o Seu Madruga.

 

Chaves está coletando garrafas vazias para vender ao dono da venda da esquina. Chega a Chiquinha e o convida para brincar de "guerra dos farrapos". Mas Chaves acaba não brincando porque tem de vender as garrafas. Seu Madruga pendura suas calças no varal e acaba discutindo por isso com a dona Florinda, que diz ter mais necessidade de usar o varal. Depois de tudo resolvido (com bofetadas), eles acabam não discutindo mais por isso. Mas agora a "nova moda" é trocar os chapéus. Chaves acaba usando o chapéu do Seu Madruga, depois é a vez da dona Florinda usar o mesmo chapéu. E, pra completar, Kiko e Seu Madruga acabam usando o chapéu da Dona Clotilde. No final, Seu Madruga se irrita com a dona Florinda e resolve sujar uma de suas roupas, mas acaba pegando uma camisola que era da Dona Clotilde. Pra completar, Chaves tenta imitar o Seu Madruga, sujando o terninho de marinheiro do Kiko, mas faz isso quando o menino estava "dentro do terno".

Chaves está precisando de um banho. Mas ele é contra essa idéia. Por isso mesmo, Chiquinha e Pópis decidem banhá-lo à força. Chiquinha tem a grande idéia de jogar-lhe baldes de água fria, assim que tiver a oportunidade. E, deste modo, as duas executam o "brilhante" plano. Mas, como sempre - a confusão é uma só. Acabam molhando todo mundo, menos o Chaves. Mas quando molham o Prof. Girafales, ele percebe o que está acontecendo e fica furiosíssimo: afinal, molhar alguém à força é antiquado e, também, uma coisa cruel de se fazer. O Prof. Girafales decide acabar com essa "brincadeira" jogando fora a água dos baldes. Porém, ele acaba jogando a água dentro do barril do Chaves... e adivinhe quem estava lá?! Pois é, depois de tomar um banho, o Chaves aprende uma lição. Afinal, o episódio tenta passar exatamente essa mensagem: é muito importante tomar banho e ficar bem limpo!

1