Make your own free website on Tripod.com

Chaves

Personagens
Home | História | Personagens | Galeria | Chapolin | Clube do Chaves | Quem faleceu | Relatos e Boatos | Dubladores | Opinião | Episódios do Chaves | Episódios do Chapolim | Biografia do Chespirito

problema7.jpg

 
 

 

Chaves

O garoto órfão, o sardento menino de rua esfomeado que dá nome ao seriado. Roupas gastas, remendadas, maiores do que ele mesmo, notando-se que realmente o defunto era maior. Chaves é um garoto travesso, atrapalhado, meio tonto, mas com um enorme coração.

No entanto, passa dias sem comer, o que lhe provém esta fome absurda, que o faz aprontarmil e uma em troca de mais um sanduíche de presunto. Chaves vive dentro de um barril no pátio da Vila. No entanto, o garoto diz que aquele é seu esconderijo secreto, onde ele se refugia para escapar dos coques que o Seu Madruga lhe dá todas as vezes que ele pergunta algo estúpido sobre a vovozinha de Madruga. Ou então ele se mete no barril para chorar, para esquecer a tristeza...

Diz ele que realmente mora lá no apartamento oito, no outro pátio da Vila, mas no entanto ninguém nunca viu esta tal casa.

Toda as vezes que alguém resolve perguntar com quem ele mora ou qual é o verdadeiro nome dele, vem outra pessoa e interrompe a conversa, mantendo este assunto sempre um mistério.

Chaves é sonhador, sensível, companheiro e leal, e vê na figura do pateta do seu Madruga o pai que ele nunca teve. Mas ele também é corajoso e muito briguento, dadas todas as vezes que ele corre atrás do pentelho do Quico para lhe dar umas boas bordoadas.

Carismático, o garoto atrai o carinho de todos ao seu redor e, apesar de todas as brigas e resentimentos, ele é adorado por todo mundo na Vila... até mesmo pelo Senhor Barriga, candidato a saco de pancadas do menino do oito.

Como é um garoto pobre, tenta se divertir com o que tem a mão, como o vassoura que consegue equilibrar no pé ou o bilboquê de lata que ele mesmo fez. Também é muito comum vê-lo com um estilingue, caçando lagartixas. Mas vez por outra ele toma emprestado um dos brinquedos do Quico, e lá está ele rodando no triciclo ou imaginando ser o Pelé com a bola nos pés.

E a imaginação é uma das principais virtudes deste garoto: só ele pra pensar em uma Chinporinfula ou numa Chorofompila...

É perdidamente apaixonado pela menina Paty, que mora no apartamento 21, acima das escadarias atrás de seu barril.

Toda vez que ele fica assustado, seja com as histórias de terror da Chiquinha ou com a cara da Bruxa do 71, ele tem um 'piripaque'. Ele começa a endurecer, a ficar paralisado, até que fica parecendo umaestátua. Não tem outro jeito de tirá-lo deste estado a não ser jogar um pouco de água no seu rosto. Água logo com ele, que não é exatamente um adepto de banhos ou mesmo de se lavarem as mãos...E sua pobreza o obriga a trabalhar mais cedo.

Seja como engraxate, ou como garçom no finíssimo restaurante da Dona Florinda, ou varrendo o pátio da Vila, ou até mesmo recolhendo garrafas vazias para vender ao dono da venda da esquina. Mas é esta eterna luta pela sobrevivência, em busca de comida, sem perder a determinação e a ternura, que fazem Chaves ser um garoto tão amado.

Citações: 'Ninguém Tem Paciência Comigo...' - ' Tá Bom, Mas Não Se Irrite...' - 'Isso, Isso, Isso!' - 'Pipipipipipi... (choro)' -' Foi Sem Querer Querendo...'

 

Chiquinha

Baixinha, cheia de sardas, esperta e muito astuciosa, porém, sem muita capacidade intelectual, para a escola. Mas a sua lábia e seu jeitinho inocente ganham todo mundo, ora bolas! Filha do molengão Seu Madruga, seu papaizinho, Chiquinha é uma garota muito mimada, bagunceira e sem limites, tanto que o pai a mandou para passar uma férias com umas tias no Interior, só pra ver se ela tomava jeito. Não adiantou. Sua esperteza já tirou muitos pirulitos do Quico e balas de caramelo da ingênua Popis.

Apaixonada pelo Chaves, Chiquinha morre de ciúmes da Paty, e faz de tudo para provocar a menina. E como toda filha única, também morre de ciúmes do pai, e lutapara afastar qualquer mulher que se aproxime dele. Chiquinha não tem os dois dentes da frente,e usa sempre duas maria-chiquinhas.

No entanto, não é este o motivo que a faz ser chamada de Chiquinha (seu verdadeiro nome é Maria Francisca). Seu pai a batizou assim por causa das pintas que herdou da bisavó, a esclerosada Dona Neves. As pintas lembram as chiquinhas, pães salpicados de açúcar muito comuns no México. E falando na bisavó, Dona Neves é o xodó de Chiquinha.

A garota adora a sua bisa, com quem é muitíssimo semelhante, inclusive no jeito.Chiquinha é uma feminista convicta, e adora pregar peças e se dar bem às custas dos tontos do Chaves e do Quico, que sempre caem nas armações da garota.

Citações: 'Sim! Pois é, Pois é, Pois é!' - 'Ai, meu Papaizinho Lindo, meu amor, Melhor Pai do Mundo...' - 'Ué- ué - ué -ué - ué -uééééééé!!! (choro)

 

Quico

O garoto mais tonto de que se tem notícia. Filho da ranhetíssima Dona Florinda, Quico tem um QI bem abaixo da média, mas seus dotes financeiros são bem acima da média... Quico tem um monte de brinquedos, como o famigerado triciclo (alvo de muitas brigas entre os garotos da Vila), a luva, a bola e o taco de beisebol, seu enorme bilboquê e toda a sua coleção de carrinhos (que ele adora brincar fazendo de conta que cria um baita acidente de trânsito) e o seu preferido, a enorme bola daquelas típicas de parques de diversão, com a qual ele joga basquete, futebol e qualquer outra coisa que sua imaginação permita. É claro que ele divide os brinquedos com as outras crianças... quando elas oferecem algo em troca.

Quico usa seus brinquedos para impressionar, mas não gosta nem um pouco de emprestá-los, pois é um baita dum egoísta.

É comum vê-lo saindo de sua casa com uma versão avançada de um brinquedo que o Chaves esteja usando - por exemplo, quando Chaves brinca todo contente com sua bola de tênis toda suja e maltratada, eis que surge Quico com seu ar arrogante, trazendo nas mãos sua enorme bola colorida!

Adora que sua mãe lhe traga presentes novos todos os dias, e sempre que ela lhe pede um favor, lhe dá o troco para que ele compre um refresco ou um daqueles enormes pirulitos coloridos que deixam o coitado do Chavinho de água na boca.

Mas por trás de toda a arrogância e ar de superioridade, está um garoto medroso e sensível, mesmo que ele seja capaz das maiores mentiras e aprontos para conseguir o que quiser.

Seu terninho de marinheiro é sempre limpo e bem asseado, e por isso mesmo ele não gosta de brincadeiras que exijam muita movimentação, para que não suje sua roupinha. Seu terninho é umahomenagem ao seu pai, comandante da Marinha morto ao ser devorado por um tubarão em alto mar.

E um pai é o que ele quer arrumar logo, e que de preferência seja o sempre presente Professor Girafales. Se depender dele, a parada já está ganha para o Professor. Sempre que o Professor vem visitar Dona Florinda, Quico espera que ele traga a tão esperada bola quadrada.

Suas bochechas são alvo das piadas de todos, em especial de Chaves e Chiquinha, que dizem que o garoto tem Bochechas de Buldogue Velho.

Toda vez que alguém o aborrece, ou então quando Seu Madruga resolve dar um daqueles históricos beliscões no garoto, Quico vai para o paredão da vila, perto do barril do Chaves, onde se esvai em lágrimas, só para que sua mãe apareça cheia de carinhos e o proteja, mimando mais um pouco o bochechudo.

Seu verdadeiro nome é Frederico, mas todos o conhecem pela abreviatura, que é Quico. Sempre que sua mãe o chama pela nome inteiro, ele pode crer que ela está muito brava e que vai castigá-lo.

Citações: 'Gentalha, Gentalha, Prrr!' - ' Você Não Vai Com a Minha Cara?' -'Você Quer?... Não Te Dou!' - 'Ai, Calem-se, Calem-se, Calem-se, VocêsMe Deixam Louco!' - 'Arrrrrrrrrrrrrrrrrr... (choro)'

 

Seu Madruga

O velho Senhor Madruga, chamado pelas crianças de chimpanzé reumático. Vestido em roupas velhas e acabadas, é o pai de Chiquinha, e ficou viúvo nove anos atrás, quando ela nasceu, pois sua mulher preferiu que a filha nascesse.

É um homem simples, maduro, sem educação, pois nunca terminou a escola. Ao invés de estudar, teve de trabalhar muito para sobreviver.

Hoje em dia, embora diga que lhe faltam oportunidades, Seu Madruga se deixou entregar à preguiça, e foge do trabalho como foge da cruz. Tenta sobreviver como pode, fazendo toda a sorte de bicos, como o Homem da Roupa Velha e como barbeiro, por exemplo.

Solteirão, é alvo constante das cantadas da Bruxa do 71, digo, da Dona Clotilde. A velha senhora vê neste viúvo a chance para desencalhar, e tenta apanhá-lo pelo estômago, que é uma de suas maiores fraquezas.

Mas ele gosta mesmo é da tia da Paty, que mora no 21, em cima das escadarias, de frente à sua casa, que é no número 72.

Madruga vê no Chaves seu reflexo de quando ele era criança, e tenta ser tolerante com as encrencas que o garoto arruma. Mas quando o Chaves apronta alguma com o Quico, o bochechudo logo grita em busca de sua mãe, e a velha Dona Florinda irrompe porta afora, já acusando Seu Madruga de ter feito o filho chorar (embora algumas vezes isso seja verdade, quando Madruga o belisca).

Aí, ela o esbofeteia, Quico o chama de gentalha, ele perde o controle e joga o boné no chão, pisoteando-o. Neste meio tempo, surge o Chaves, e diz algo engraçado sobre sua vovozinha. E lá vai o Chaves tomar um coque, que vai colocá-lo a chorar e a se esconder no barril.

Apesar de ter sempre uns trocados para jogar um dominó com os amigos (valendo dinheiro), Seu Madruga foge como louco do Senhor Barriga, a quem deve religiosos quatorze meses de aluguel. Sempre tem de arrumar um jeito de pagar pelo menos um mês do bendito aluguel, ou então está no olho da rua!

Citações: 'Só Não te Dou Outra Porque...'- ' Mas Tinha de Ser o Chaves Mesmo!'

 

Dona Florinda

Uma mulher madura, envelhecida pelo tempo, viúva de um comandante da Marinha (de quem recebe polpuda pensão) e mãe de Quico.

Mora no 14. Dona Florinda é um mulher que crê que ainda vive numa situação de riqueza, quando na verdade a situação não tá tão boa assim. Mas ela mantém a pose e a honra, e promete aos quatro ventos, em toda a sua carranquice, que um dia ainda via se mudar desta vila, para ir para bem longe da gentalha.

Sua grosseria e mal-humor lhe renderam o apelido de velha coroca, ou ainda de velha carcumida!

Dona Florinda reclama de tudo: da preguiça e da vagabundice de Seu Madruga, da sujeira no pátio, da bagunça das crianças... Ríspida e brutalhona, sempre estapeia o Seu Madruga ao ver seu filho Quico chorar, sem nem sequer perguntar se ele teve ou não culpa na história.

E Quico é seu mimo, seu xodó. Mesmo apertada, ela cria este garoto a pão de ló. E falando em pão... que dotes culinários tem a Dona Florinda! Tem uma excelente mão para a cozinha! Trabalha tanto para manter sua casa em perfeita ordem lavando, cozinhando, arrumando, passando, que se esquece de si mesma e anda sempre de bobes, avental e tamancas. Mas a amante da ordem, da limpeza e da disciplina se derrete, e seu mau gênio se transforma em doçura e encanto quando ela se depara com o Professor Girafales, que sempre lhe traz um ramo de flores, e sempre é recebido com uma xícara de café. Então, Florinda se mostra romântica e apaixonada, quando seus olhos cruzam os do Professor Girafales. No entanto, os dois são muito tímidos, e nunca se beijaram ou sequer tocaram um as mãos do outro.

O Professor da escola de Quico é um homem culto, educado, perfeito para uma mulher como ela acha que é. Tudo entre os dois é lindo, mas até agora o homem nunca tocou em casamento, e enrola a pobre viúva a cada dia.

Citações: ' Outra vez o Senhor, hein, Seu Madruga?!' - ' Vamos Tesouro,Não se Misture com Esta Gentalha!'

 

Professor Girafales

O altíssimo professor da escola pública. O Professor Inocencio Girafales (ou Professor Linguiça, como o apelidaram as crianças), é um homem de porte físico, alto, bem educado e bastante culto, embora um tanto durão, pois o salário de um professor não é lá grande coisa nem no México. O Professor adora ensinar, e vê nas suas crianças o futuro do mundo. No entanto, as maluquices e confusões de alunos como Popis, Quico, Chaves e Godines acabaram o tiram do sério, e o Professor sai logo distribuindo castigos, fazendo chamadas orais e colocando alunos para fora da sala! Fora da sala de aula, Girafales é um indíviduo sonhador, amável e muito romântico, e muito vaidoso de suas capacidades cerebrais. No entanto, os garotos acham que ele não bate bem dos pinos, pois está namorando a velha coroca... perdão, a Dona Florinda! E é para ela que ele se declara, levando inúmeros buquês de rosas, mas sem nem sequer pensar em casamento! Apesar de homem maduro, trabalha muito, é muito tímido e sabe que iria ter de apertar o cinto ao máximo para sustentar alguém com seu mirrado salário de professor.

Citações: 'Ta-ta-ta-ta-ta-ta-TA!'

O Diálogo Clássico:Dona Florinda: Professor Girafales, que milagre o senhor por aqui...Professor Girafales: Vim lhe trazer este humilde presente...Dona Florinda: Ah, não precisava se incomodar... Não que entrar paratomar uma xícara de café?Professor Girafales: Bem, se não for nenhum incômodo...Dona Florinda: Claro que não, queira entrar...Professor Girafales: Depois da senhora...Dona Florinda: Ai, ai...

 

 

chaveschapolin.gif